sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Exegese de Isaías 3,16-4,1 – Mulheres no luxo e pobres no lixo


Introdução
            Utilizando o método histórico-crítico: tradução do texto, forma, delimitação, data, lugar e por fim assunto de conteúdo. Nesse trabalho, procuramos realizar um estudo exegético tendo por objeto de estudo o texto de Is 3,16-4,1. Por fim, oferecemos uma atualização do texto com uma mensagem para os dias atuais.

1.                   Texto[1]
16 O SENHOR disse:
Já que as filhas de Sião são orgulhosas,
e andam de pescoço esticado
distribuindo olhadelas,
caminhando a passos saltitantes
fazendo tilintar os guizos dos seus pés,
            17 o Senhor cobrirá de sarna o crânio
            das filhas de Sião,
            o SENHOR lhes descobrirá o sexo.
            18 Nesse dia, o Senhor as despojará dos seus adornos:
            guizos, sóis, luas,
19 pingentes, braceletes, véus
            20 turbantes, pulseiras,
correntinhas, talismãs, amuletos,
            21 anéis, argolas de nariz,
            22 vestidos de festa, cachecóis, xales, bolsas de mão,
23 espelhos, camisas de linho, faixas,
Mantilhas.
            24 Em vez de perfume, podridão,
de cinto, uma corda,
de tranças caprichadas, cabeça
raspada,
de roupa fina, tanga de saco,
uma marca infamante em vez de beleza.
25 Teus varões cairão sob a espada,
tua elite, no combate.
25 As tuas portas gemerão e se
lamentarão;
            despojada, estarás sentada no chão.
1 Nesse dia, sete mulheres se atracarão a um só homem, dizendo-lhe:
“Proveremos à nossa comida,
proveremos ao nosso vestir,
desde que possamos usar o teu nome:
tira a nossa desonra!”

1.                  Forma
            Descrição do orgulho das filhas de Sião..........................................v.16
            O juízo às filhas de Sião: Vergonha e despojamento das jóias..........v.17-24
            O juízo às filhas de Sião: Viuvez....................................................v.25,26 e 4,1.
           
2.                  Delimitação
Esta perícope é uma das subunidades dentro de um panfleto (2,1-4,1), provavelmente “um dos ‘livros’ que constituem a memória profética isaiana.”[2], onde temos a “palavra de Javé” (v.16) especificamente para, aqui chamadas, as filhas de Sião.

3.                  Data
Este texto situa-se em primeiro Isaias, portanto é pré-exilíco, após a queda do reino do norte e antes da invasão do reino do sul. Esse panfleto situa-se em torno de 740 a.C.[3]

4.                  Lugar
As subunidades do panfleto 2,1-4,1 são contra Judá e Israel. É provável que tenham sido produzidas para uma comunidade camponesa fora da cidade, pois denuncia o poder que se encontra nas áreas urbanas e, portanto, as vítimas da ingerência social aqui apresentada são os pobres e explorados do campo.

5.                  Assuntos de conteúdo
            No v.16 o texto é introduzido com a palavra de Javé, pois “O SENHOR disse”. É descrito por essa palavra o tom de orgulho a altivez com que algumas mulheres em Sião se comportavam, as expressões como “orgulhosas”, “pescoço esticado”, “distribuindo olhadelas”, “passos saltitantes” e “fazendo tilintar os guizos” falam de atitudes de desdém, de soberba, de insulto contra os pobres dado ao luxo com que essas mulheres viviam, certamente a custa de exploração.
            O v.17 traz o juízo da desonra a essas mulheres, pois teriam suas cabeças cobertas de sarna e estariam com suas partes íntimas a mostra. Ou seja, seriam despojadas de todo o seu luxo e orgulho para serem humilhadas. Certamente, ao que o contexto maior do panfleto nos indica, uma alusão a como os pobres já viviam para que essas mulheres andassem no luxo: despojados de sua honra, “nus” no sentido de estarem “despidos” daquilo que é essencial para a vida: a comida, a moradia, etc. São descritos em detalhe todas as jóias e adornos que essas mulheres possuíam (v.18-23). O v.24 traz o recurso da antítese, pois o juízo prometido era de que ao invés do perfume, do cinto, das tranças caprichadas, da roupa fina e da beleza, essas mulheres receberiam a podridão, uma simples corda, a cabeça raspada, a tanga de saco e uma marca infame. Ou seja, o despojamento dos bens materiais adquiridos certamente pela exploração que seus maridos fizeram contra os mais pobres, e a vergonha.
            A vergonha porque conforme nos indicam os v.25,26 e 4,1, seus maridos seriam mortos ao fio da espada e elas estariam viúvas. Como para uma mulher naquela época e lugar era uma vergonha a viuvez, essas mulheres certamente não teriam mais os luxuosos adornos e mendigariam a comida e a vestimenta. O texto ilustra como os pobres já viviam por causa da exploração: sem honra, sem comida e sem vestido. O autor procurou demonstrar que Javé com o seu juízo viraria esse jogo de cabeça para baixo.
           
                       
6.                  Atualização
            Esse texto é muito interessante para ilustrar os acontecimentos dentro da política brasileira ou mesmo da América Latina ou de todos os países que são explorados. Para que os países desenvolvidos sejam ricos fazendo “tilintar os seus guizos”, isto é, os seus milhões, a sua riqueza e o seu alto desenvolvimento, lugares como a África, e outras tantas terras pobres que foram e têm sido exploradas, ficam a mercê da pobreza. Seus recursos naturais são retirados para que o capitalismo produza bens que vão “enfeitar” as mulheres ricas, porque as viúvas pobres dos países explorados continuam usando “cordas” para amarrarem seus panos de saco, que são suas únicas roupas. Esse texto nos mostra que é preciso desestabilizar essa estrutura exploradora, virar o jogo de cabeça para baixo.

Bibliografia

________.Bíblia Tradução Ecumênica. São Paulo: Loyola, 1994.

SCHWANTES, Milton. Da vocação à provocação: Estudos exegéticos em Isaías 1-12. São Paulo:  Oikos, 2011.


[1] Tradução Ecumênica da Bíblia. Loyola, São Paulo: 1994.
[2] SCHWANTES, M. Da vocação à provocação. São Paulo: Oikos, 2011, p.91.
[3] SCHWANTES, M. Op. citada. p.17



Um comentário:

  1. Muitas igrejas usam esse texto para proibir roupas brincos etc existe base nesse texto para isso ?

    ResponderExcluir